0

Corina Freire

Corina Freire Corina Carlos Freire de seu nome completo nasceu em Silves a 14 de Dezembro de 1897. Cursou o Conservatório Nacional. Iniciou a sua actividade artística como cantora lírica e folclórica em recitais e festas. A sua estreia no teatro dá-se em 1927 com a revista «Rosas de Portugal», no Éden Teatro. De seguida aparece no Maria Vitória na revista «A Rambóia», onde canta uma linda canção, «Camélias de Sintra», que ficará na memória e na boca de todos os que assistiram à revista. A sua lindíssima voz e presença levam a que seja constantemente solicitada para os elencos de Revistas da época. Muito elegante, com um ar moderno, o cabelo curtíssimo colado á cabeça em pastas, era uma mulher luxuosa, apta ao uso de diamantes e plumas, com uma voz mais educada do que o comum revisteiro, a quem o sucesso foi fácil. A sua popularidade leva a que seja convidada em 1930 a protagonizar o filme português «A canção do Berço». Quase de seguida filma «A Dama que Ri». Em 1931 regressa à revista com um enorme êxito, ao lado de Beatriz Costa, na revista «O Mexilhão». Mais uma canção que ficará na história, a célebre canção «Teodoro não vás ao sonoro». Em 1935 participa num espectáculo em Paris intitulado «Parade du Monde» no Casino de Paris. O sucesso é tal que é eleita «o mais belo sorriso de Paris». De regresso a Portugal participa nas revistas «A Arca de Noé», «Feira da Alegria», «Chá de Parreira» entre muitas outras. Na década de quarenta retira-se da vida artística dedicando-se ao ensino de canto. Um de seus alunos seria o célebre cantor António Calvário. Faleceu em 1986. MNT 145339
Click to share thisClick to share this