0

Pato Moniz

ThumbnailDownloader Pato Moniz, aliás Nuno Álvares Pato Moniz de seu nome completo, nasceu na Ilha da madeira em 30 de junho de 1863. Estreou-se no teatro na sua terra natal em «O Alfageme de Santarém» em 1885. Em 1887, é contratado pelo Teatro Baquet, no Porto. Segue no ano seguinte para Lisboa, actuando no Teatro Avenida e depois no Teatro do Príncipe Real onde triunfa ao lado de Adelina Abranches. Faz diversas digressões ao Brasil. Transitou depois para o Teatro Nacional, onde permaneceu diversos anos. Em 1910 experimenta a Revista com a peça «Sol e Sombra». Segue primeiro para o Teatro Ginásio e depois para o Politeama. Entre as peças que protagonizou destacam-se: «A Menina de Chocolate» em 1912; «A Conspiradora» em 1914; «Os Novos apóstolos» em 1917; «D. Afonso» IV» em 1921, entre outras. Em 1919 estreia-se no cinema com o filme «O Mais Forte» de Georges Pallu. Seguem-se os filmes «Os Fidalgos da Casa Mourisca» em 1920; «O Amor Fatal» em 1920 e «Amor de Perdição» em 1921. Durante as filmagens deste filme adoece a que o leva a falecer a 6 de janeiro de 1922. ThumbnailDownloader2
Click to share thisClick to share this