0

George Pallu - O primeiro realizador da Invicta Films

1005Foi em 1918 que surgiu, na cidade do Porto, um dos empreendimentos cinematográficos mais notáveis que se registaram no nosso país: a «Invicta Film». Esta iniciativa ambiciosa, que deu o primeiro grande impulso ao cinema português, ficou-se devendo a Alfredo Nunes de Matos e Henrique Alegria, que fizeram construir na Quinta da Prelada, ao Carvalhido, um magnifico estúdio, dotado de um bem apetrechado laboratório, instalações apropriadas a uma produção em larga escala que foram, na altura, as melhores da Península Ibérica. Aí se iria iniciar uma produção invulgar pela quantidade e pela qualidade, um período novo para o nosso cinema, fundamentalmente caracterizado pela transposição para a tela de temas da literatura portuguesa, sob a orientação de cineastas estrangeiros. A «Invicta», efectivamente, soube rodear-se de colaboradores especializados e competentes, que lhe abriram largas expectativas. O realizador francês George Pallu iniciou a sua actividade com «As Aventuras de Frei Bonifácio». Seguiu-se em 1919 a «Rosa do Adro».
Click to share thisClick to share this